Índice do Artigo

Não tinha como dar certo

The Walking Dead: Destinies entra para a disputa de pior game de 2023

The Walking Dead: Destinies foi financiado pela mesma publicadora do infame Skull Island: Rise of Kongs

The Walking Dead: Destinies entra para a disputa de pior game de 2023
Créditos: Divulgação/GameMill Entertainment

Lançado oficialmente na última sexta-feira (17), The Walking Dead: Destinies é a mais nova prova de que ter direitos de usar um nome famoso não torna um game automaticamente bom. Publicado pela GameMill Entertainment, o game segue a tradição da companhia de trazer às lojas projetos com orçamento baixo e uma falta de capricho bastante evidente.

Poucas horas após seu lançamento, o título já se tornou infame por uma luta contra chefes no qual é possível mudar completamente o destino do protagonista Rick Grimes. Além de a luta acontecer sem grandes desafios, ela sofre com problemas técnicos (o áudio desaparece em certo momento) e não há muita emoção na forma como as coisas acontecem.

The Walking Dead: Destinies entra para a disputa de pior game de 2023
Foto: Divulgação/GameMill Entertainment

O resto de The Walking Dead: Destinies é igualmente desastroso: além de os gráficos parecerem ter saído diretamente do PlayStation 3, o jogo não tem cenas animadas e o gameplay é repetitivo. De forma nada surpreendente, o título já está sendo bastante criticado no Metacritic, onde conquistou a média 3.2 nas análises feitas por usuários.

The Walking Dead: Destinies segue a tradição da GameMill

Dado o histórico recente da GameMill, não é nenhuma grande surpresa que a nova adaptação da série televisiva seja um desastre. Em outubro deste ano, a publicadora foi a responsável por trazer às lojas o título Skull Island: Rise of Kongs, que trazia um gameplay ainda mais problemático e diversas cenas que não haviam sido finalizadas.

The Walking Dead: Destinies entra para a disputa de pior game de 2023
Foto: Divulgação/GameMill Entertainment

Pouco após a estreia desastrosa do game, vieram à tona relatos de que a empresa forneceu um tempo bastante limitado para que o estúdio IguanaBee trabalhasse em seu desenvolvimento. Além disso, a companhia teria feito a desenvolvedora trabalhar com um orçamento limitado que impediu a contratação dos funcionários necessários para trazer qualidade ao título.

Ao que tudo indica, The Walking Dead: Destinies seguiu um caminho semelhante, se aproveitando de um nome conhecido para atrair jogadores desavisados. Enquanto o título já é vendido por valores que chegam até R$ 250 no Xbox e no PlayStation, sua versão para PC tem estreia marcada para o dia 1º de dezembro deste ano.

Fonte: Kotaku

Participe do grupo de ofertas do Adrenaline

Participe do grupo de ofertas do Adrenaline

Confira as principais ofertas de hardware, componentes e outros eletrônicos que encontramos pela internet. Placa de vídeo, placa-mãe, memória RAM e tudo que você precisa para montar o seu PC. Ao participar do nosso grupo, você recebe promoções diariamente e tem acesso antecipado a cupons de desconto.

Entre no grupo e aproveite as promoções